15/04/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

Grande Florianópolis vai receber cerca de R$ 2 bi em investimentos da CASAN

A região da Grande Florianópolis vai receber quase R$ 2 bilhões em investimentos da Casan. As obras vão permitir ampliar os índices de saneamento básico nos municípios. O anúncio foi feito pelo governador Jorginho Mello no evento do Programa Santa Catarina Levada a Sério + Perto de Você, realizado nesta sexta-feira, 21, na sede da Associação de Municípios da Região Grande Florianópolis.

Conforme a Companhia, dos recursos, R$ 217,6 milhões são para expansão da rede de água tratada e R$ 1,7 bilhão do sistema de esgotamento sanitário. Somente para Florianópolis foram anunciados mais R$ 526 milhões. Com os investimentos, a Capital vai poder elevar o índice de cobertura de esgotamento sanitário de 58% para 75% até 2024.

Somente para Florianópolis foram anunciados mais R$ 526 milhões

“Estamos executando um grande plano de investimentos da Casan em todo o estado. São obras que vão melhorar o abastecimento de água e a questão que envolve o esgoto. São melhorias importantes e que impactam a vida das famílias, por isso nosso compromisso de governo”, destacou o governador Jorginho Mello.

Quatro desses SES estão já em obras e correspondem a um aumento de 17% na cobertura da capital, hoje em torno de 58%. A primeira obra a ser entregue é a da ampliação do SES Ingleses, com a inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) prevista para setembro. Serão atendidos os bairros Ingleses e Santinho, com investimento de R$ 112 milhões.

Outra obra a ser inaugurada ainda em dezembro de 2023 é a da ETE João Paulo, como parte da ampliação do SES Saco Grande. Orçada em R$ 129 milhões, a ampliação vai acontecer de forma gradativa até o fim de 2024 para bairros da região Norte da Ilha. Em andamento também estão a ampliação do SES Insular na região central (R$ 193 milhões), prevista para o primeiro semestre de 2025, e a implantação do SES Campeche com a ETE Rio Tavares no Sul da Ilha (R$ 92 milhões).

A Companhia ainda planeja o investimento futuro em três Sistemas na capital para atingir a meta estabelecida junto à Prefeitura Municipal de 90% de cobertura até 2026. No Norte da Ilha, são duas obras: a ampliação da rede do já existente SES Costa Norte para os bairros de Vargem Grande, Daniela e Ratones, no valor de R$ 150 milhões, e a implantação do SES São João do Rio Vermelho, orçada em R$ 130 milhões com uma nova ETE. Já para o Sul da Ilha, está previsto o SES Pântano do Sul, também com ETE própria e investimento de R$ 50 milhões.

No setor de água, a CASAN prevê a instalação de duas adutoras de água tratada. A primeira a ser entregue é a da Via Expressa Sul, que vai finalizar em dezembro, com extensão de 8,1 km e valor de R$ 22,4 milhões. A outra é a da Ponte Pedro Ivo Campos, que deve ligar a água das regiões continental e central, com extensão de 1 km e investimento de R$ 20 milhões.

Florianópolis também será beneficiada em setembro deste ano com uma Adutora de Água Bruta instalada a partir do Rio Cubatão, em Palhoça. São R$ 11,5 milhões investidos no atendimento da capital e das cidades vizinhas de São José, Biguaçu, Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça.

Melhorias na Região Metropolitana

O Governador também anunciou melhorias no setor de água e esgoto para as cidades da Região Metropolitana da capital. Os maiores investimentos estão concentrados em São José. A ETE Potecas terá sua ampliação finalizada em maio de 2024, após um aporte de R$ 250 milhões para atingir 50% de cobertura de esgoto. Depois, a ideia é expandir para 90% com a ampliação do SES São José, um investimento de R$ 460 milhões para instalar 250 km de nova rede coletora.

Já no setor de água, São José vai receber em novembro uma nova adutora de água tratada, com 5,4 km de extensão e valor de R$ 14 milhões. A água tratada terá também um investimento relevante em Biguaçu, com a nova Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade, no valor de R$ 83,6 milhões. A Estação terá capacidade de tratar 700 L/s e pode beneficiar até 400 mil pessoas.

A CASAN também busca implantar novos Sistemas de Esgotamento Sanitário em quatro municípios: Águas Mornas (R$ 13,5 milhões, 41% de cobertura), Antônio Carlos (R$ 16 milhões, 50% de cobertura), Biguaçu (R$ 82 milhões, 29% de cobertura) e Garopaba (R$ 35 milhões, 25% de cobertura). Em Santo Amaro da Imperatriz, o SES da cidade será ampliado, com obra no valor de R$ 6 milhões e cobertura de 63,3%.

Da redação: Osvaldo Sagaz/Secom
Fotos: Secom/Divulgação