15/04/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

PIB e comércio exterior são destaques no Boletim de Indicadores do Estado

Econômicos-Fiscais de Santa Catarina. O estudo de março indica que o PIB estadual cresceu 3% em 2022 e está agora estimado em R$ 455,6 bilhões. A alta decorreu dos desempenhos da Agropecuária (+2,5%), da Indústria Total (+1,3%) e dos Serviços (+3,8%).

Segundo o Banco Central, em publicação divulgada pelo Observatório da Fiesc, o Índice da Atividade Econômica de Santa Catarina, em dezembro de 2022, estava em 5,2% acima do período pré-pandemia, a média brasileira estava 2,4%.

“Apesar do crescimento da economia catarinense, as percepções de empresários e de consumidores catarinenses têm demonstrado cautela. Contudo, a economia catarinense é reconhecida pela sua competitividade, sua economia diversificada e poderá encontrar espaço para superar gargalos no seu ambiente produtivo e continuar crescendo acima da média”, explica o economista do Governo de Santa Catarina, Paulo Zoldan.

Estudo indica que o PIB estadual cresceu 3% em 2022

Desempenho recorde

O comércio exterior teve um bom desempenho em 2022. As exportações catarinenses renovaram um recorde ao atingir US$ 11,966 bilhões em 2022, 16,2% acima do valor de 2021, quando já tinham crescido 26,7%. Representaram 3,6% do total exportado pelo país.

No estado, o setor se beneficiou com o bom desempenho dos segmentos de frango, papel e celulose, madeiras, motores e peças. Já os embarques de suínos foram impactados pela menor demanda da China. E os de soja tiveram disponibilidade reduzida devido à queda na produção. Houve expressiva alta nas vendas para os EUA, Argentina, Chile, México e Japão, as quais compensaram a retração dos embarques para o mercado chinês.

Já o valor das importações via portos catarinenses atingiu US$ 28,989 bilhões em 2022, 16,3% acima do valor de 2021, quando haviam crescido 54,9%, também dois recordes consecutivos. Responderam por 10,6% do total importado no país, colocando SC como o segundo estado importador.

Com informações da Secom
Fotos: James Tavares
Eduardo Valente