20/04/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

Polícia Civil apresenta programa de enfrentamento à violência sexual nas escolas de SC

A Polícia Civil de Santa Catarina e a Coordenadoria das Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) lançaram nesta terça-feira, 6, o Programa Minha Voz tem Vez, conjunto de ações para o enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes. O ato foi realizado no Auditório do Centro Administrativo da Secretaria de Segurança Pública, em Florianópolis.

Na abertura do evento, a coordenadora das DPCAMIS, delegada Patrícia Zimmermann, disse que as instituições estão unidas para dar amplitude ao projeto. “Nossos policiais civis já estão sendo capacitados pela Acadepol e estarão prontos para difundir informações de forma consistente para atingir de maneira adequada as crianças e os adolescentes”, destacou a delegada. Ela lembrou que o programa foi gestado a muitas mãos e em nome de todos os envolvidos agradeceu a delegada Juliana Oss Dallagnol e a equipe de designer na Univali pela concepção do projeto.

O programa é um conjunto de ações para o enfrentamento do problema

O Programa Minha Voz tem Vez é composto por duas vertentes: os programas “Proteja uma Criança” e o “Conhecer Para se Proteger” sempre adequando conteúdos e linguagem às faixas etárias. O Proteja uma Criança consiste em palestras e atividades lúdicas ministradas por psicólogos policiais civis para crianças do ensino fundamental a fim de orientar e prevenir a violência sexual. 

O Secretário da Segurança Pública, Paulo Cezar Ramos de oliveira, representando o governador Jorginho Mello, afirmou que a PCSC é uma das melhores do Brasil e comprova isso a cada missão que realiza e elogiou a implantação de mais um programa de prevenção à violência. “O mais importante disso tudo é romper o ciclo do silêncio que tem vitimado mulheres e crianças. É preciso olhar para a nossa sociedade. Os problemas estão acontecendo nos lares e vamos trabalhar isso na comunidade escolar,” reforçou.

De acordo com o delegado-geral da PCSC, Ulisses Gabriel, o ato é significativo porque é um projeto saindo papel. “Tínhamos vários projetos transversais que podiam ser erguidos com a parceria de diversas instituições. E isso está demonstrado aqui hoje. Buscamos parceria com OAB, Acaert, MPSC, TJSC Alesc, SED, entre tantas instituições para escalar esses projetos e efetivamente fazer com que cheguem na ponta, para quem precisa”, assinalou o Ulisses. 

O delegado-geral destacou que quando os policiais civis estão ministrando palestras, levando atividades lúdicas, rodas de conversa isso também representa um reforço na segurança das escolas, pois lá estará a Polícia Civil. Ulisses citou ainda que o Programa Minha Voz Tem vez cumpre o papel da PCSC na prevenção de crimes sexuais contra crianças e adolescentes. “Uma criança indefesa, que não conhece os riscos a que está exposta, precisa ser conscientizada. E esse programa vai trabalhar a informação – com linguagem e conteúdo adequados a cada faixa etária – para prevenir estes crimes. Vamos reprimir fortemente, mas nosso objetivo é evitar que o crime aconteça”, finalizou.

Da redação com informações da Ascom/PC
Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / SECOM