17/07/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

Programa Jardim Urbano transforma áreas públicas sem uso em espaços de lazer

A Prefeitura da Capital juntamente com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Floram, criou um programa para recuperar terrenos públicos sem uso: o Jardim Urbano. A proposta do projeto é realizar intervenções nestes espaços e transformar um local outrora ocioso em um ambiente de lazer, através do plantio de árvores nativas, plantas ornamentais e gramado.

O primeiro terreno a receber o Jardim Urbano teve a intervenção paisagística finalizada na última semana. O espaço, localizado em Canasvieiras, na Rua Tertuliano Brito Xavier, tem 300 metros quadrados e ganhou 20 mudas de árvores nativas de espécies variadas, como o ipê, quaresmeira, araçá, grumixama, pitanga e jerivá, todas produzidas nos viveiros de mudas do Parque Ecológico do Córrego Grande, na região central da Capital.

A praia de Canansvieiras foi a escolhida para o primeiro projeto do programa

Para complementar a montagem, foram plantadas 300 mudas de capim penacho rubro, conhecido pelo atrativo paisagístico; e a superfície restante do pátio foi coberta com grama, do tipo esmeralda. O acesso aos jardins é livre.

“Essa é uma iniciativa da Prefeitura para dar novos ares para esses terrenos. Os jardins têm a capacidade de gerar aproximação entre os moradores, estimular novos vínculos com o bairro e proporcionar um espaço de convívio e lazer, no estilo dos quintais das casas de nossos pais e avós, onde geralmente aprendemos a colher fruto do pé e jogar conversa fora. Tudo isso com baixo custo, em uma área que é do poder público e agora também acessível às pessoas”, destaca o secretário de meio ambiente e desenvolvimento sustentável, Eduardo Sardá. 

Com a conclusão do primeiro Jardim Urbano, o objetivo é ampliar gradualmente o projeto nas demais regiões de Florianópolis. “Já estamos programando uma nova ação para a região continental e devemos dar início nas próximas semanas. Observando o trabalho realizado no norte da Ilha, acreditamos que será possível implementar até três pátios por semestre, de acordo com a análise da equipe técnica sobre os locais mais adequados”, explica o Coordenador Executivo da Floram, Diogo Altino dos Santos.

Com informações da PMF
Fotos: PMF/Divulgação