15/04/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

SC abre 12 mil empresas de turismo em 2023 e supera índice alcançado na pré-pandemia

Segundo dados do Almanach, sistema de inteligência turística da Secretaria do Turismo de Santa Catarina (Setur), de janeiro a junho, Santa Catarina registrou a abertura de 12.302 empresas turísticas. Em 2019, período pré-pandemia, foram 10.598, um crescimento de 16%.

Florianópolis com 1.738) novas empresas seguido de  Joinville com 813, São José (665), Itajaí (589) e Palhoça (523) foram as cidades que mais criaram empresas turísticas no período de 2023. Já os Microempreendedores individuais (MEI) foram os tipos de empresas turísticas que mais registraram aberturas, com 9.442, seguido das microempresas, com 2.354. As categorias de alimentação e de atividades culturais, desportivas e recreativas foram as líderes de aberturas no segmento no período. Os dados levam em conta as atividades características do turismo (ACTs), conjunto de atividades que contemplam a maior parte dos gastos dos turistas. 

Para o governador Jorginho Mello, Santa Catarina é empreendedora, principalmente na área do turismo. “A abertura de empresas desse segmento mostra a confiança do empreendedor nas ações de Estado, principalmente em relação ao turismo. Lançamos a Estação Inverno para também dar a importância que a temporada de frio merece e estamos focados em atrair investimentos no setor turístico e contribuir com os que já existem”. O governador acrescenta que os investimentos para o turismo, além de ajudar os empresários a desenvolver seus negócios, têm importância social por manter e ajudar a gerar mais empregos. 

Os dados são do Almanach, sistema de inteligência turística da Setur

O secretário da Indústria, do Comércio e do Serviço, Silvio Dreveck, enfatiza que o setor turístico tem a maior parcela de empresas em MEI e ME. “Por exemplo, no ano passado, 95,7% das empresas turísticas constituídas foram microempreendedor individual ou microempresas. O nosso objetivo é trabalhar com nossos programas, como o Juro Zero e, futuramente, o Pronampe, para garantir longevidade a esses tipos de estabelecimentos”. 

Os dados analisados pelo turismo foram retirados do Observatório da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc) e para o presidente da instituição, Fernando Baldissera, o turismo é um segmento importante para o Estado. “Temos maior registro de abertura de empresas turísticas no verão, ou seja, na temporada, mas sempre procuramos incentivar, juntamente com a Sicos, a longevidade das empresas para que elas permaneçam abertas e contribuindo com a economia do Estado. A Junta Comercial é um parceiro que possibilita o registro de estabelecimentos de forma célere e com segurança jurídica”, enfatiza. 

“Estamos entusiasmados com o crescimento consistente do turismo em Santa Catarina, conforme evidenciado pelos dados do Almanach, nosso sistema de inteligência turística. A abertura de 12.302 empresas turísticas de janeiro a junho deste ano demonstra um notável avanço em comparação com os anos anteriores, superando inclusive o período pré-pandemia em 16%. Isso reflete o potencial e a resiliência do setor em nosso estado. Continuamos, juntos com o Governo, comprometidos em fortalecer o turismo em todas as regiões catarinenses, proporcionando crescimento econômico e promovendo experiências memoráveis para os visitantes”, complementa o secretário de turismo, Evandro Neiva.

Da redação: Pablo Mingoti/Comunicação SDE
Fotos: Gilberto Gonçalbes/Banco de Dados/FN