17/07/2024

Folha do Norte da Ilha

O jornal mais tradicional do norte da Ilha de Santa Catarina

SC deverá ter uma boa temporada para observação das baleias-francas

A expectativa para a próxima temporada das baleias-francas no litoral catarinense é a melhor possível. De acordo com a equipe do Projeto ProFRANCA, sediado em Imbituba e patrocinado pela Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, elas devem chegar em breve. “Principalmente por já terem sido avistadas no litoral gaúcho”, explica a bióloga e diretora do projeto, Karina Groch.

Segundo ela, em breve teremos os primeiros avistamentos, próximos às praias do sul do estado. Ela lembra que, somente em dois dias, entre 20 e 21 de setembro de 2022, os sobrevoos do ProFRANCA detectaram cerca de 250 delas, entre mães e filhotes. Na ocasião, as maiores agregações estavam na enseada das praias da Guarda do Embaú (Palhoça) e Gamboa (Garopaba), Siriú e praia central de Garopaba (Garopaba), Vila e Itapirubá Norte (Imbituba).

Desde o monitoramento, iniciado na década de 1980, o maior número foi registrado em 2018, quando 273 baleias foram avistadas. “O trabalho de conscientização e de monitoramento tem sido essencial para sua preservação, conservação e aumento de indivíduos. Daí nosso otimismo”, esclarece Karina.

Em breve as primeiras baleias poderão ser vistas nas praias do sul do estado

A temporada de reprodução das baleias-francas no Brasil geralmente ocorre entre julho e novembro, com o pico de ocorrência em setembro. No entanto, os padrões reprodutivos desses animais têm flutuações. “A baleia-franca possui um ciclo reprodutivo trianual, porém temos observado alterações nesse padrão. Normalmente estas mudanças são associadas a falhas reprodutivas das fêmeas”, explica Eduardo Renault, Gerente de Pesquisa do ProFRANCA.

De acordo com ele, estas falhas podem acontecer ou quando a fêmea perde seu filhote ou ela simplesmente não engravida. O que vem levando a essa alteração no ciclo ainda é um mistério. Porém, indícios fortes indicam estarem relacionados a mudanças climáticas que alteram a disponibilidade de alimento. “Atualmente prever o andamento da temporada é um grande desafio, pois muitos fatores externos à área reprodutiva vêm afetando a vida das baleias-francas”, observa Renault.

A equipe do ProFRANCA já está preparada para mais uma temporada reprodutiva, empenhada em monitorar e estudar de perto esses animais magníficos, a fim de obter informações valiosas sobre a dinâmica populacional e o comportamento.

Quer saber onde tem baleia-franca?

O ProFRANCA informa diariamente em seus stories, no Instagram (@institutoaustralis) e Facebook (@institutoaustralis), onde foram avistadas as baleias-francas. No site do Projeto há mais detalhes sobre como são identificados e um mapa das avistagens. O ProFRANCA – Projeto Franca Austral – é realizado pelo Instituto Australis e conta com patrocínio da Petrobras e do Governo Federal, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

Da redação: André Seben/PalavraCom