Lojistas de Florianópolis apostam em promoções para semana de frio intenso

Expectativa dos comerciantes é de aumento em até 10% no volume de vendas

Com o anúncio de frio intenso para os próximos dias, os lojistas de Florianópolis apostam em promoções e liquidações para aumentarem o volume de vendas para o final do mês de julho. De acordo com o Diretor de SPC e Serviços da CDL de Florianópolis, Marco dos Santos, a expectativa de crescimento para o período é de até 10% a mais do que ano passado, quando as vendas estavam baixíssimas. 

“O frio demorou para chegar e deve estender até início de agosto. Quando a temperatura baixa, é natural que as pessoas tendem a buscar algo mais quente no comércio, e com isso, aquece toda a economia, seja de serviços, de produtos e de turismo. Este é o momento de fazer ações atraentes para trazer o consumidor para o comércio”, comenta o dirigente.

Para a gerente Débora Regina, a loja de roupas feminina em que trabalha registrou boas vendas durante o mês de julho.“Faz uma semana que começamos a liquidação de inverno e, com a informação de temperatura baixa, aplicamos mais uma promoção de compre quatro e pague três para zerar o estoque da estação, pois em breve teremos que expor a nova coleção”, explica.

Dia dos Pais – Ainda segundo Santos, o comércio da Cidade está com diversas opções de presentes, pois no dia 8 de agosto é celebrado o Dia dos Pais, uma data importante para elevar as vendas.De acordo com o levantamento feito pela Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC), 74,1% dos entrevistados esperam resultado melhor do que o registrado na mesma data no ano passado.

O tíquete médio previsto deve variar entre R$ 101,00 e R$ 150,00 e os presentes mais procurados são, segundo os lojistas, itens de vestuário e calçados (34,3%), seguidos de acessórios e perfumes e cosméticos – 20,7% e 13%, respectivamente. “A chegada do frio intenso aliada a data comemorativa, é uma ótima oportunidade para recuperar as perdas e ter um fechamento de estação mais positivo”, conta Santos.

Da redação: Mirian Morfin/CDL
Foto: Ricardo Wolffenbuttel/EBC/Secom